Peeling Químico

ou Dermoabrasão

Abrasão da pele: química ou mecânica

INFORMAÇÕES GENÉRICAS

Peeling é a descamação da pele, que pode ser química (ácido) ou mecânica (lixa).

A abrasão, química ou mecânica, da pele é uma conduta que exige o esclarecimento detalhado sobre o resultado possível, ou não, de ser obtido. Assim, é fundamental que todas as dúvidas sejam levantadas e sanadas quando de uma primeira consulta. A abrasão poderá ser indicada para uma ou mais sessões, com intervalos que variam de caso a caso.

Fatores vários têm que ser analisados antes da prescrição desses procedimentos, tais quais:

• Irregularidade da pele: análise da causa: seqüela de espinhas, de varíola, cicatrizes leves, micro sulcos, etc.
• Tipo étnico do paciente: peles morenas ou ocidentais têm mais propensão a apresentar complicações do tipo “manchas”.
• Presença de fatores que contra-indiquem a abrasão: barba irritável, espinhas ativas, acentuada irregularidade na superfície da pele, presença de discromias em outras áreas, cicatrizes inestéticas, etc.
• Tipo de atividade: o exercício de certas profissões contra-indicam o uso da abrasão.

CONSULTA PRÉ-ANESTÉSICA

Deve ser feita previamente ao procedimento. Esta consulta é importante para o paciente adquirir confiança no procedimento anestésico, bem como informar ao médico possíveis doenças preexistentes e medicações tomadas.

TIPO DE ANESTESIA

Para descamação superficial, não é necessário anestesia. Para descamação profunda pode ser usado sedação.

TEMPO DE DURAÇÃO DO PROCEDIMENTO

15 a 30 minutos.

PERÍODO DE INTERNAÇÃO

Sem internação a 12 hs.

FOTOGRAFIAS

• Pré e Pós-operatória.
• Objetiva a avaliação e programação da técnica cirúrgica a ser usada, assim como a comparação do pré e pós-operatório e a documentação científica.

ORIENTAÇÕES

• As medicações tomadas devem ser do conhecimento do cirurgião. Alguns medicamentos devem ser suspensos para o procedimento.
• Em caso do paciente ser portador do vírus Herpes, deve-se fazer prevenção do surto herpético através do uso de aciclovir comprimidos.
• Internar com pelo menos uma hora de antecedência da cirurgia, se a descamação for feita em hospital.
• Não levar jóias para o hospital.
• Em caso de doenças agudas como: gripe, febre, infecções (urinária, ginecológicas, vias aéreas, intestinais ou de pele) , devem ser comunicadas ao cirurgião com a máxima antecedência.

Pós-operatório

ORIENTAÇÕES

Não molhar o rosto por 24 hs, após este período, passar creme hidratante a noite (conforme indicação) e filtro solar durante o dia, preferencialmente por filtro solar com base.

DOR

Geralmente não há dor; em havendo, debela-se com uso de analgésicos comuns. O maior desconforto é devido ao ressecamento da pele.

RESULTADO DEFINITIVO

É variável, de pessoa para pessoa, no entanto, após 10 dias a pele regenerada mostra-se avermelhada e com melhora das rugas finas. O resultado final depende da profundidade da descamação. Rugas ou cicatrizes profundas não são passíveis de tratamento com este método.

Lembrete importante: Toda procedimento médico envolve riscos e toda intervenção com finalidades tanto estéticas quanto reparadoras pode necessitar retoques.

Consultar essas instruções tantas vezes se fizerem necessárias para esclarecer e eliminar perfeitamente todas as dúvidas. Restando algum questionamento contatar o cirurgião.