Cirurgia de Rejuvenecimento Facial

CIRURGIA DE REJUVENESCIMENTO FACIAL (LIFTING FACIAL)

INFORMAÇÕES GENÉRICAS:

Esta cirurgia consiste em realizar-se a retirada do excesso de pele flácida  e reposicionamento dos músculos da face e do pescoço, na tentativa de minimizar a rugas e a expressão do envelhecimento.

É uma das técnicas cirúrgicas mais procuradas e que permite resultados satisfatórios, mas cujas possibilidades deverão ser detalhadamente analisadas e discutidas previamente entre cirurgião e paciente, já que cada caso tem suas características próprias.

Ao contrário do que algumas pessoas pensam, o objetivo da cirurgia em comento, não é deixar as pessoas mais bonitas e sim rejuvenescê-las, o que é diferente. Por tal razão, cada caso é analisado especifica e individualmente por ocasião da 1ª consulta, e se o médico se decide a operar o paciente é porque concluiu que o resultado seria compensador, caso contrário, ele será o primeiro a se recusar a operá-lo.

 

INFORMAÇÕES ESPECÍFICAS 

Tempo de internação:

O período de internação será de 24 A 48 horas.

Tipo de anestesia:

É usada tanto a anestesia geral, como a local com sedação (preferencialmente). Cada caso é analisado especificamente. Geralmente o tipo de anestesia é determinado pelo anestesista.  

Tempo de cirurgia:

É variável de paciente para paciente, mas em média demanda em torno de 3 horas para a face/fronte, mais 1 hora para as pálpebras e 5 horas para a face/pescoço, fronte e pálpebras.

Cicatrizes:

A presença de cicatrizes é um demonstrativo de uma troca efetuada: trocou-se um aspecto flácido, as rugas e os sulcos por um rosto mais jovem. Elas são permanentes, por isso procuramos localizá-las em posições anatômicamente inaparantes, contudo, com o passar do tempo se tornam cada vez menos visíveis. Pruridos(coceiras), ardor ou insensibilidade, fazem parte de um processo cicatricial normal, sendo porém passageiros.

As cicatrizes sofrem um processo de evolução. Em cerca de 24 horas a cicatriz já estará impermeável, em  3 a 4 dias inicia-se a retirada dos pontos. Porém elas permanecerão avermelhadas e endurecidas por vários meses, e posteriormente tornar-se-ão  macias e adquirirão a cor da pele. Enquanto isso não ocorre, os recursos cosméticos e o uso de penteados adequados disfarçam a contento o que se quer esconder.

A qualidade das cicatrizes depende de vários fatores como: técnica cirúrgica, cuidados pós-operatórios, hereditariedade, segmento do corpo a ser operado. Portanto cada organismo tem seu processo de cicatrização de maneira individualizada, alguns cicatrizando rapidamente, até quase o desaparecimento, e outros de forma mais demorada, deixando uma marca mais visível. Essa diversidade de reação está ligada à sua genética e sobre esse campo o cirurgião não tem poderes.

 

PRÉ-OPERATÓRIO 

Exames:        

Hemograma

Coagulograma

Bioquímica: Sódio, Potássio, glicemia, creatinina, SGOT e SGPT

Eletrocardiograma + Risco Cirúrgico.(cardiologista)                                               

Fotografias:

Pré e Pós-operatória.

Objetiva  a avaliação e programação da técnica cirúrgica a ser usada, assim como a documentação científica. Essas fotos deverão ser tiradas sob idênticas condições técnicas tanto no pré, como no pós operatório, pois se constituem na única maneira de avaliação dos resultados.

Consulta pré-anestésica:

Deve ser feita previamente a cirurgia. Esta consulta e importante para o paciente adquirir confiança no procedimento anestésico, bem como  informar ao médico  possíveis doenças preexistentes e medicações  tomadas.

Corte dos cabelos:

Antes da cirurgia os cabelos receberão um discreto corte que se localizará apenas nas áreas onde ficarão as cicatrizes. No pós-operatório imediato esse inconveniente poderá ser perfeitamente disfarçado pelo uso de um penteado adequado.

Risco:

Os riscos da intervenção cirúrgica, são minimizados com a consulta onde o paciente informa ao médico eventuais problemas de saúde, uso de medicações, fumo, problemas anestésicos anteriores. Realiza todos os exames pré-operatórios e consulta pré-anestésica.

O paciente fumante sempre apresentará um risco maior de complicações como necrose de pele e TEP (tromboembolismo pulmonar).

Orientações:            

  • As medicações tomadas devem ser do conhecimento do cirurgião.
  • Suspender com 10 dias de antecedência:  AAS (aspirina , Rhonal, Buferim, anti-gripais),  antinflamatórios , anorexígenos.
  • Não suspender os remédios para doenças crônicas como diabetes, hipertensão.
  • Jejum absoluto por 6 hs antes da cirurgia.
  • Em caso de doenças agudas como: gripe, febre, infecções  (urinária,  ginecológicas, vias aéreas, intestinais ou de pele) , devem ser comunicadas ao cirurgião com a máxima antecedência.
  • Se o paciente objetiva emagrecer, é mandatório que o faça previamente à cirurgia.
  • O fumo deve ser suspenso ou reduzido drasticamente com 90 dias de antecedência, e suspenso 30 dias pré-operatório e 15 dias pós-operatório.
  • Lave os cabelos na véspera da operação.
  • Evitar bebidas alcoólicas ou refeições fartas na véspera da cirurgia.
  • Internar com pelo menos uma hora de antecedência da cirurgia.
  • Levar para o hospital todos os exames complementares.
  • Não levar jóias para o hospital.
  • Não use maquiagem no dia da internação.
PÓS-OPERATÓRIO 

O paciente permanecerá  internada(o) por 24 a 48 hs hs.

O paciente permanecerá com compressas geladas nos olhos por 24 a  48 hs.

O Curativo (tipo bandagem) será feito no ato operatório e trocado com 24 hs, onde avalia-se a possibilidade da retirada dos drenos e alta hospitalar, podendo ainda permanecerem curativos leves sobre as cicatrizes residuais, caso sejam necessários.

Ao 3o  dia P.O. a paciente retira  curativo, lava os cabelos e  retorna ao consultório para retirada dos pontos das pálpebras.

Ao 7o  dia P.O. retiram-se  os pontos pré-auriculares e no 10º ao 15º p.o. retiram-se os pontos retro-auriculares e do couro cabeludo..

As cicatrizes devem ser massageadas  com creme diariamente (conforme a indicação).

O banho de chuveiro é permitido após 24 hs da alta hospitalar.       

 

Uso de maquiagem:

Nas pálpebras, 3 dias após a retirada dos pontos. Na face, em torno de 10 dias. Como este prazo pode variar de acordo com a sua recuperação, peça sugestões ao seu cirurgião.

Dor:

A evolução desse tipo de cirurgia geralmente é indolor. Todavia, como a sensibilidade varia de pessoa a pessoa, alguns casos poderão apresentar uma discreta sensação dolorosa, o que será perfeitamente sanada com uso de analgésicos comuns.

Cuidado com os cabelos:

Entre o 2º e o 7º dia de pós-operatório seus cabelos já poderão ser lavados e penteados, todavia esses atos devem ser desempenhados com cautela e delicadeza. Para secá-los, faça uso de secador manual com ar discretamente aquecido (nunca quente). Caso use tinturas, essas estarão liberadas apenas após a 3ª semana da cirurgia.

Oclusão ocular:

Em geral não há necessidade de curativos oclusivos; o que se recomenda é a aplicação de compressa de algodão embebido em água  boricada gelada ou soro fisiológico, várias vezes ao dia, o que dá uma sensação de conforto e diminui o edema das pálpebras, que é plenamente normal no pós-operatório.

Alimentação:

Após o paciente acordar bem (cerca de 4 hs), pode ingerir dieta leve. Durante 3 dias do pós-operatório, ingerir dieta líquida e macia.

Orientações:

  • Não  dirigir por 30 dias
  • Não  fazer esforços físicos por  30 dias. Após esta data, podem-se iniciar caminhadas diárias, em horário onde o sol seja brando. Ginástica, musculação ou natação somente deve ser realizada após 60 dias da operação.
  • Banho de sol, somente após 60 dias e com o uso de filtro solar com FPS > 30 e chapéu.
  • A massagem e drenagem linfática, deve ser iniciada após uma semana de pós-operatório, visando reduzir o edema,  a equimose e minimizar a formação de fibrose.
  • Aplique compressas de algodão embebido em água boricada gelada ou soro fisiológico sobre os olhos, várias vezes ao dia, renovando-as a cada 30 minutos, durante os primeiros 5 dias;
  • Alimente-se normalmente;
  • Use óculos escuros e lenço nos cabelos;
  • Volte ao consultório para os curativos nos dias estipulados;
  • Obedecer rigorosamente à prescrição/orientação médica.
EVOLUÇÃO PÓS-OPERATÓRIA:                

Diversos elementos caracterizam esse período, entre eles: edemas (inchaço), manchas roxas (infiltrado sangüíneo), hipersensibilidade em algumas áreas e insensibilidade em outras. Esses mesmos elementos podem variar de paciente a paciente, para mais ou para menos, mas fazem parte da evolução normal de um quadro de pós-operatório. Portanto, tenha paciência e lembre-se que nenhum resultado de cirurgia estética de face deverá ser avaliado antes de decorridos 6 meses da intervenção. Além disso, alguns pacientes costumam apresentar um curto período de “depressão emocional”, o que é devido à ansiedade de ver o resultado final. Lembre-se que o seu organismo trabalha de forma ordenada e dentro de um tempo certo.

Esta cirurgia, raramente traz complicações sérias, entretanto, como todo ato cirúrgico, tem seu risco natural, bem como podem ocorrer imprevistos na evolução do pós-operatório, relacionados a cada indivíduo. Por tal razão, todas as cirurgias plásticas são passíveis de retoques.

 

Duração do resultado da cirurgia:

É variável para cada pessoa. Sabe-se que a cirurgia de face, pescoço e pálpebras rejuvenesce sensivelmente o indivíduo, todavia, não interrompe o processo evolutivo do organismo, apenas o retarda, portanto, não faz milagres. É comum que depois de algum tempo se faça necessário um retoque da pele nas pálpebras, que costuma ficar frouxa; ou então, alguns casos de rugas de pescoço e mento - que sejam muito acentuadas - podem vir a demandar uma pequena cirurgia com a finalidade de complementar o resultado obtido na primeira intervenção. Entretanto, conforme informado, a variável é bastante grande de paciente para paciente, podendo o resultado manter-se satisfatório por até 10 anos, ou mais.

 

Complicações possíveis:

  • formação de hematomas por elevação da pressão arterial (podendo levar à necrose da pele por distensão);
  • necrose de pele em pacientes fumantes, pela ação da nicotina nas paredes dos vasos sangüíneos;
  • lesão de nervo da musculatura da face (podendo causar paralisia temporária ou definitiva).

Lembrete importante: Toda cirurgia envolve riscos e toda a intervenção com finalidades tanto estéticas quanto reparadoras pode necessitar retoques.

 

Consultar este folheto informativo tantas vezes quantas se fizerem necessárias para esclarecer e eliminar perfeitamente suas dúvidas. Restando algum questionamento contatar o cirurgião.

icon-foneFone/Fax: (41) 3339-6009
icon-fonewhatsapp  (41) 99659-0909
icon-localeRua Martim Afonso, 1363  |  Champagnat  |  Curitiba - PR  |   Brasil  |  CEP: 80730-030