Cirurgia plástica na terceira idade

By 18 de novembro de 2019Abdomen, Rosto, Seios-mamoplastia

Não há idade limite para investir na autoestima e, por isso, muitos idosos buscam nas cirurgias plásticas um meio de alcançar maior bem estar e satisfação pessoal. No entanto, é preciso compreender quais são as precauções e riscos de se fazer um procedimento na terceira idade.

 

Além de melhorar a estética e a autoestima dos idosos, algumas cirurgias plásticas podem também trazer mais qualidade de vida ao atenuar desconfortos consequentes da flacidez da pele, além de transformar a relação do idoso com seu próprio corpo, deixando-o mais confiante para desfrutar desta fase da vida com prazer e bem estar. Vamos entender melhor como funcionam as cirurgias nesse público?

 

Riscos e restrições das cirurgias plásticas na terceira idade

Há pessoas que não se consideram aptas à cirurgia plástica, ou mesmo que têm vergonha de consultar um cirurgião plástico por causa da idade avançada. Mas com o aumento da expectativa de vida, esses procedimentos podem trazer muito mais qualidade a essa fase tão importante da vida.

O único fator limitante para a realização de cirurgias plásticas em idosos é a saúde do paciente, não sua idade cronológica. Se ele for saudável e a cirurgia escolhida for compatível com suas condições clínicas, o cirurgião plástico pode ir em frente com o procedimento.

Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, não há restrição de idade quanto à realização de cirurgias plásticas, desde que se respeitem algumas condições prévias. Todavia, partir dos 60 anos as doenças crônicas são mais frequentes, tornando-se ainda mais importante que seja realizada uma bateria de exames para se comprovar que o paciente está apto a realizar o procedimento. Também não é recomendado que seja realizada mais de uma cirurgia de uma só vez, pois o pós-operatório pode ser ainda mais penoso para este público.

Cirurgias plásticas mais comuns na terceira idade

As cirurgias plásticas mais buscadas pelos idosos são:

Blefaroplastia (cirurgia das pálpebras)

Este procedimento melhora a aparência das pálpebras superiores e inferiores que, quando muito flácidas, atrapalham até mesmo na visão. A cirurgia rejuvenesce a área ao redor dos olhos, conferindo um ar de descanso ao paciente.

Lifting de sobrancelhas

Assim como a blefaroplastia, esse procedimento também ajuda o paciente a obter um maior conforto para enxergar, caso as sobrancelhas já se encontrem muito caídas. Nesta cirurgia, o médio ergue e reposiciona os supercílios pelas pálpebras ou pelo couro cabeludo. 

Ritidoplastia

A ritidoplastia é uma espécie de lifting facial, que tem como finalidade tratar as rugas do rosto. Ameniza o aspecto de bochechas caídas, bem como melhora o aspecto de flacidez no contorno da mandíbula e do pescoço.

Abdominoplastia

Este procedimento visa remover o excesso de gordura e de pele da região do abdome, restaurando os músculos enfraquecidos ou separados.

Lifting Cervical

Já ouviu aquela frase clássica de que o pescoço revela a idade de uma pessoa? Pois o lifting cervical visa rejuvenescer justamente essa área. É o procedimento cirúrgico responsável pelo contorno da mandíbula e pescoço, e promove rejuvenescimento e até mesmo um aspecto mais delgado ao paciente.

Mamoplastia Redutora

Com a idade, é comum que as mamas – tanto das mulheres quanto dos homens – passem a apresentar flacidez. Este procedimento remove o excesso de gordura, de tecido glandular e de pele para que o aspecto de “mamas caídas” melhore significativamente. Em muitos casos, esse tipo de cirurgia reduz algumas situações desconfortáveis relacionadas à flacidez de mamas, como feridas e assaduras causadas pelo atrito.

Leave a Reply